Opinião: Um Lion em África

Posted by

1. Lions Clube de Coimbra. Intervir é o lema

O Lions Clube de Coimbra desenvolve há mais de 50 anos, de forma abnegada e discreta, uma notável actividade de solidariedade e apoio social em Coimbra, junto dos mais desfavorecidos.
Este ano lionístico, a nova Direcção para além da actividade habitual integrou a cidadania e a acção no terreno nos seus propósitos. Ao procurar despertar consciências e concorrer de forma directa para uma Cidade/sociedade melhor e mais feliz, acrescentou ao Lema “Servir” a palavra “Intervir”. Intervenção a nível da cidadania, sem fins políticos partidários nem religiosos sectários, como é dos seus estatutos.

2. O primeiro a responder à chamada!

Passei a noite de fim de ano com o Prof. Norberto Canha e a Célia (sua esposa, companheira bondosa de toda a vida). Em conversa amena contei-lhes esta intenção do Lions de “intervir” no terreno.

O Prof. Canha, um ilustre Lion que há pouco foi distinguido com o prémio de excelência Melvin Jones, acabava de vir de um internamento hospitalar devido a queda, felizmente sem graves consequências. Ouviu com atenção e exclamou do alto da sua experiência e sabedoria, espírito indómito transmontano e abnegação Lion; -Tenho que ir à Guiné! Neste momento muitos guineenses que sofrem, esperam por mim!

Os mais informados sabem que o Prof. Canha, quando esteve em serviço militar na Guiné nos Anos 60, descobriu a cura para a filariose linfática (epidemia que afecta milhões de africanos e conduz quando não tratada à horrorosa elefantíase).
Os mais conhecedores sabem igualmente, estarem perante um potencial candidato a Premio Nobel se este País apoiasse os seus valores, projectos e realizações, dum homem que tudo tem dado pela Sociedade em que se insere e pela cidade onde decidiu viver. Felizmente o povo anónimo venera-o e tem-no no coração!

Quando lhe retorqui; -Professor Canha, daqui a uns meses é mais seguro, é melhor! A sua resposta foi imediata; – Caro amigo, tem que ser agora! Ali, naquele preciso momento, o Prof. Canha era o primeiro a responder, sem dúvidas nem hesitações, ao desafio “Intervir” que a nova Direcção colocou em cima da mesa, aos Lions.

3. Um Lion em África

Foi com surpresa quando, no dia 11:01, soube que o Prof. Canha, acompanhado pelos Drs Celso Cruzeiro (cirurgião plástico) e António Alexandre Silva, tinham partido nessa noite para a Guiné, com o apoio da Fundação Lions de Portugal. Estariam lá 2 semanas com o objectivo de realizar 20 intervenções no combate à filariose linfática, no Hospital local.

Fomos acompanhando interessados, durante esse período, as notícias positivas que diariamente chegavam de terras africanas
Curiosamente o dia e a hora da chegada ( 25:01 ) coincidiram com a realização do jantar mensal do Lions de Coimbra. Fez-se uma ligação directa do Restaurante ao Aeroporto de Lisboa, no momento da aterragem.

E todos ouvimos o Professor Canha explicar, missão cumprida, que tudo tinha corrido muito bem, quer a recepção pelas entidades do governo local, quer pelo pessoal medico e de saúde do Hospital onde as intervenções se realizaram, quer pela população (que aguardava a equipe com ansiedade) e que chama ao Professor Canha “ o homem grande”,

A equipa acabou por efectuar 47 intervenções, ultrapassando largamente o objectivo inicial. Umas para tirar os gânglios precursores da doença, outras à própria elefantíase já declarada. Aqui vai a nossa sincera e justa homenagem ao Professor Norberto Canha, um Lion em África!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.