Opinião: Inspeções automóveis

Posted by

Uma nuvem de fumo preto envolve o carro que segue à nossa frente. O cheiro a queimado, a traseira enegrecida, tudo indica que a poluição é persistente e se deve ao mau funcionamento do motor. E há muitos carros a circular nestas condições. Os jornais confirmam as suspeitas: várias oficinas acusadas de retirar os filtros de partículas aos veículos, tornando-os mais poluentes. Um crime contra todos nós, e em particular os que sofrem com doenças respiratórias. Falta de fiscalização por parte das autoridades? Os ditos veículos passaram pela inspeção? As inspeções estão a funcionar?
Questionando o modelo em si, será importante afirmar que o Estado entregou este serviço a entidades privadas, cujo objetivo é o lucro. Para tal, as empresas que fazem inspeções precisam do maior número de clientes possível. Reprovar “clientes”, ser rigoroso, implica potencialmente perder clientes. Logo, os inspetores mais zelosos, e quiçá os mais competentes, têm menos lucros, e em última análise perdem para o “mercado livre”. Os que “relaxam” têm a vida facilitada.
A privatização da inspeção é um convite ao “nacional porreirismo”. A sonda indica má combustão e muito fumo? Toca a acelerar e arranjar uns truques para os valores fiquem abaixo dos limites, e assim o carro possa “passar” e continua a poluir. Impunemente como se observa pela quantidade de “fumaradas” que observamos diariamente. Precisamos de um Estado mais atento e interventivo, zelando pela nossa saúde, reduzindo riscos desnecessários, e até economizando – as “fumaradas” saem muito caras ao país.

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Um bom motivo para a GNR trocar os aparelhos de controlo de velocidade entre placas de 50, à espera de condutores a 60, e colocar no tripé os medidores de CO2.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.