3,3 milhões na privatização do Biocant por capitais israelitas

Posted by

O Biocant Park – o maior de biotecnologia do país – localizado em Cantanhede, vai ser privatizado, deixando de estar sob a alçada da respetiva Câmara Municipal.
A gestão passa para uma empresa do grupo internacional Green Innovations (GI), com Carlos Faro a assumir a direção, depois de ter sido diretor executivo e científico do Biocant durante a década que decorreu desde a fundação até agora.
Aliás, em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, o responsável explicou que esteve mais ausente das suas funções nos dois últimos anos, porque “se percebeu na altura que era necessário maior fôlego financeiro e outra dimensão”, acrescentando que, nesse período, esteve “envolvido na atração de investimento”. Foi nesta sequência que o grupo GI – liderado pelo português Jorge Marques, mas com capitais israelitas –avançou para a aquisição de dois dos cinco edifícios do Biocant, por 3,3 milhões de euros, enquanto o negócio de aquisição dos restantes três blocos terá de aguardar, atendendo a que a sua construção foi financiada por fundos comunitários que obrigam ao cumprimento de prazos (de vários anos) até ser possível a alienação.

Aposta na consolidação
e expanção do complexo
O Município, como vendedor, explica em nota enviada ao DIÁRIO AS BEIRAS, que “a entrada de capital privado no Biocant Park, nos termos da deliberação camarária de 20 de junho de 2017 e da aprovação da Assembleia Municipal, em 30 de junho de 2017, insere-se numa estratégia definida para assegurar a consolidação e expansão daquele que é o maior parque de biotecnologia do país”.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.