30 milhões “a mais” para 2018 no orçamento da Câmara de Coimbra

Posted by

A “boa nova” chegou pouco tempo antes da votação das Grandes Opções do Plano (GOP) na Assembleia Municipal: as primeiras contas relativas ao ano de 2017 apontam para que o município de Coimbra registe um lucro de cerca de 30 milhões de euros. Esta verba irá ser incorporada no orçamento deste ano e representa “a contrapartida nacional” dos projetos em curso e que já garantiram financiamento comunitário.
O valor não impressionou os deputados municipais. Em consequência, as GOP de 2018 foram aprovadas com 22 votos a favor (PS), 18 contra (PSD, CDS-PP, Somos Coimbra, Cidadãos Por Coimbra, MPT e PPM) e seis abstenções (CDU).
Na mesma discussão, foi integrado o documento relativo às GOP dos SMTUC. A votação foi de 36 a favor (PS, Somos Coimbra, PPM, MPT e CDU), duas abstenções (CpC) e oito votos contra (PSD e CDS-PP).

Elogios e críticas
Como sempre acontece, os deputados fizeram a defesa ou a crítica de ambos os documentos. Pelo PS, Ferreira da Silva realçou que o orçamento não prever “a contração de empréstimos” bancários para a gestão diária, acompanhada da redução do endividamento total da autarquia, e o facto dos munícipes de Coimbra irem pagar este ano “a mais baixa taxa de IMI de sempre”.
Pinto Ângelo garantiu que a CDU irá ter uma participação ativa no “acompanhamento das medidas” que lá constam. “É na execução que estaremos atentos”, frisou, apelando à maioria socialista para apresentar estudos técnicos sobre o futuro Aeroporto Internacional.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.