Tempestade “Ana” não causa vítimas

Posted by

A queda de árvores, que continuou a verificar-se ontem durante o dia, marcou a passagem da tempestade Ana pelo distrito de Coimbra, na noite de domingo para segunda-feira, situação da qual se destaca a inexistência de danos pessoais. O aumento da sinistralidade rodoviária, com diversos acidentes um pouco pelas estradas do distrito, decorria ainda, de acordo com as autoridades, das condições climatéricas adversas, a exigirem dos condutores atenção e cuidados redobrados.

De acordo com fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra, durante o período em que se manteve o alerta laranja decretado pelo Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) registaram-se em todo o distrito um total de 232 ocorrências, a que acudiram as corporações de bombeiros e proteção civil.

Destas, 167 deveram-se a quedas de árvores, a quase totalidade na via pública – ainda que não tenham provocado quaisquer danos pessoais –, 25 a inundações, 23 a quedas de estruturas – sobretudo de painéis publicitários e de materiais de construção –, tendo ainda ocorrido seis deslizamentos de terras e 11 limpezas de via.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.