Pais Natais solidários trocam as renas por motas

Posted by

Foto – Luís Carregã

E se o Pai Natal, em vez de renas, viesse de mota? E se em vez de um, fossem duzentos? Foi isso mesmo que aconteceu, no sábado, no desfile de Pais Natais motards que percorreu algumas ruas do concelho de Coimbra.

A iniciativa, de cariz solidário, já se repete há vários anos mas continua a surpreender todos os que se cruzam com a caravana.

As duas centenas de Pais Natal partiram da Praça da República pelas 10H00 e aceleraram rumo à Comunidade São Francisco de Assis, seguiram depois para a Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM), em São Silvestre, e de seguida para o Centro Social da Adémia, onde almoçaram.

As três instituições foram as beneficiárias escolhidas este ano pelos motards do Mototurismo do Centro, Grupo Motard Boca Seca e Custom Club de Coimbra.

Foram entregues três carrinhas recheadas de alimentos, roupa e brinquedos. Também algumas empresas se associaram e participaram com a entrega de bens alimentares.

Arrancar sorrisos
“A iniciativa vale pelo sorriso que conseguimos arrancar às crianças quando nos veem e dão uma volta na mota”, assegura Roberto Barbeiro, presidente do Mototurismo do Centro.

“Esta é uma vertente muito importante e positiva para nós, de solidariedade, que tentamos manter ao longo de todo o ano”, assegura “Capitão”, presidente do Boca Seca.

Já César Garcia, do Custom Club de Coimbra, acredita que esta ação “ajuda a quebrar um certo preconceito e faz com que as pessoas percebam que os clubes de motards dão bastante importância à vertente solidária”. Para o responsável, “o Pai Natal é motard só que anda de renas em vez de mota”.

Desta vez foi diferente e estes pais Natal deixaram as renas em casa e espalharam sorrisos, sobre duas rodas, junto de dezenas de crianças que desta forma podem ter um Natal melhor.

“Para o ano há mais”, garante Roberto Barbeiro até porque esta já é uma tradição natalícia da comunidade motard de Coimbra.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.