Orçamento da câmara da Figueira com 21 milhões para investimentos

Posted by

A maioria socialista do executivo camarário da Figueira das Foz aprovou ontem o Orçamento da câmara para 2018 e as Grandes Opções do Plano (GOP). Como DIÁRIO AS BEIRAS adiantou, a proposta é suportada por cerca de 51 milhões de euros, mais 10 por cento do que em 2017.

Por sua vez, os investimentos da autarquia rondam os 21 milhões de euros. Destes, cerca de oito milhões são para obras de regeneração urbana das praças da Baixa da cidade, frente marítima de Buarcos, Cabedelo e ciclovia entre a estação de comboios e Vila Verde.

“Há um acréscimo significativo ao nível do IMT, é uma receita que se está a comportar muito bem e também a Derrama, com um acréscimo de 2,9 milhões de euros de receitas fiscais”, revelou João Ataíde, presidente da câmara. “Por ventura, este é o maior investimento em obras municipais”, defendeu o edil.

Os números avançados ontem levaram João Ataíde a dizer que espera chegar ao fim de 2018 com um passivo de médio, longo prazo de 17 ou 18 milhões de euros. “Temos tido um comportamento muito alinhado com o Plano de Saneamento Financeiro”, acrescentou. A dívida, aliás, consome 10 por cento do orçamento. No entanto, asseverou Ataíde, “é um orçamento plenamente sustentável, ambicioso”.

A despesa com o pessoal, tendo em conta os aumentos e a progressão das carreiras, representa mais de 600 mil euros do que no ano passado.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.