Mais de 18 mil pessoas passaram pela Bienal 2017

Mais de 18 mil visitantes. É este o número de pessoas que passaram pelo Bienal Anozero’17, que encerra já no próximo dia 30.
Ontem, Carlos Antunes, diretor do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), entidade que coorganizada a bienal com a Câmara Municipal e a Universidade de Coimbra (UC), realizou uma visita guiada às obras de arte e espaços que fazem parte do circuito cultural no Mosteiro de Santa Clara-a-Nova. Clara Almeida Santos, vice-reitora da UC, Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, e Carina Gomes, vereadora do município de Coimbra, não resistiram a juntar-se à atividade, visitando aquele que consideram ser “o símbolo de um tempo novo” na cidade e na região.
Os responsáveis aproveitaram para passear por vários espaços que compõem os cinco mil metros quadrados de área de exposição e não esconderam o encanto ao conhecer algumas das instalações e locais que, até esta edição da Bienal, estavam algo encobertos pela degradação do mosteiro.

Pedro Machado promete surpresas para 2018
“Esta iniciativa marca um tempo novo. É um ativo muito forte na ligação entre o turismo e a cultura, que é cada vez mais um fator de atratividade. Este espaço tem a capacidade de nos surpreender, e de nos transportar para lugares e sensações memoráveis. É extraordinário”, frisou Pedro Machado, destacando o “sucesso pleno” da aposta no Bienal.
Em declarações à comunicação social, o responsável do Centro de Portugal realçou que “esta ação tem a capacidade de atrair mais eventos de dimensão internacional a Coimbra”, adiantando que, em 2018, serão anunciadas novas iniciativas na cidade que “vão surpreender toda a gente”.
O “guia” da visita, o arquiteto Carlos Antunes, garantiu que “o mundo da arte contemporânea” está “muito atento” ao projeto. “Estamos já a pensar na estratégia para 2019. O curador e o tema da próxima edição serão anunciados muito em breve, no início do ano”, acrescentou o promotor.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.