Formação dos médicos está em risco, alerta Bastonário

FOTO DR

“Estamos em risco de não termos a capacidade suficiente para continuar a formar os médicos necessários com a qualidade que é devida, esta é uma matéria urgente”, avisou Miguel Guimarães, o Bastonário da Ordem dos Médicos (OM), ontem, no Convento de São Francisco, em Coimbra, onde mais de 350 jovens médicos prestaram o Juramento de Hipócrates.

O responsável revelou que o assunto “vai merecer uma auditoria a todas as unidades de saúde”, com potencial para formar médicos, de modo a “identificar as deficiências e insuficiências do Serviço Nacional de Saúde (SNS), para que possam ser devidamente compensadas, quer em capital humano, equipamentos, materiais ou outros dispositivos”.

“Não queremos em Portugal médicos indiferenciados, médicos sem especialidade”, defendeu o bastonário, sublinhando que a presença de profissionais sem especialidade, a curto e médio prazo, vai “diminuir aquilo que é a qualidade global da Medicina”.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Nesse "Juramento de Hipócrates", os futuros Sôdôtôres também juram ter certas atitudes muito características de alguns compagnons de route mais velhos, que renegam a ciência médica em nome de não sei o quê, colaborando com situações que num país decente descambariam em Tribunal?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.