Morte de bebé em Tábua foi falso alarme

Durante o dia de ontem correu a informação de que um casal e um bebé de um mês, residentes em Tábua, estavam entre as vítimas mortais dos incêndios.

Ao início da noite a informação foi desmentida pelo Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Coimbra ao Diário As Beiras. “Trata-se de falso alarme, não há nenhum bebé entre as vítimas mortais de Tábua”, garantiu fonte da Proteção Civil.

O equívoco surgiu no briefing da Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) durante a tarde, quando uma jornalista questionou Patrícia Gaspar, a adjunta de operações nacional, sobre a existência de um bebé entre as vítimas. “Infelizmente confirma-se”, disse a responsável, adiantando que se tratava de uma criança que estava desaparecida.

Durante todo o dia o Diário As Beiras tentou confirmar com as autoridades e no terreno a veracidade desta informação, sem sucesso.

A notícia foi veiculada em vários canais de televisão, rádios e jornais online. Ao final do dia chegou a confirmação de que se tratava de um boato.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.