Setor do turismo espera que agosto traga melhor tempo para a Figueira da Foz

Posted by

 

Foto: DB-J.A.

 

Julho foi um mês atípico, em termos meteorológicos, com chuva, vento, frio, efémeras vagas de calor e bruscas mudanças de temperatura. O setor do turismo é particularmente sensível a estes fenómenos. A hotelaria da Figueira da Foz, assim como as restantes atividades turísticas, ressentiu-se das oscilações climáticas.

 

“O mês de julho ficou um pouco aquém das nossas expetativas. O tempo não esteve muito atrativo e houve cancelamento de reservas. Não houve a procura que estávamos à espera”, afirmou ao Diário As Beiras Jorge Simões, vice-presidente da Associação Comercial e Industrial da Figueira da Foz (ACIFF) para o turismo. Naquele mês, em vez dos 75 por cento previstos, a taxa média de ocupação hoteleira não foi além dos 70 por cento.

Aquele dirigente da ACIFF e empresário de hotelaria acrescentou aquilo de que toda a gente se queixa: “O tempo não tem sido amigo da costa norte e centro do país”. Na Figueira da Foz, reconheceu, “se não fosse o “Sunset” [festival de música eletrónica], julho teria sido muito pior”.

Não foi por falta de eventos de animação que não houve mais turistas na cidade, ressalvou Jorge Simões.  Com julho a pertencer ao passado, a esperança concentra-se, agora, no mês em que mais pessoas gozam férias. “Estamos em crer que agosto vai corresponder às expetativas”, antecipa aquele responsável.

 

Informação completa na edição impressa

One Comment

  1. Henrique Costa says:

    Então mas Portugal não estava na moda? Mas o turismo não era a causa da grande recuperação de Portugal? É claro que o orçamento e se calhar o desempenho do Turismo do Centro está muito aquém do equivalente para Lisboa e Porto que esses "eucaliptos" da economia portuguesa têm mas, há que batalhar para que também essa "arborização" selvagem seja controlada!!! Mais um prego para o caixão da região centro!!!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.