Jovem de 16 anos morre afogado em lago na Ereira

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

Miguel Silva, de 16 anos, morreu ontem afogado num lago em Ereira, Montemor-o-Velho, onde funciona uma zona balnear. O rapaz, natural e residente na Figueira da Foz, desapareceu na água depois de saltar de uma prancha.

Esteve mais de meia hora submerso e sem ser localizado. Apesar das prolongadas manobras de reanimação o óbito foi declarado no local.

“Ele mandou um salto da prancha e ainda veio à tona de água mas depois desapareceu”, contou ao DIÁRIO AS BEIRAS Duarte Coelho, da Associação Cultural Desportiva e Social Ereira, que explora o bar junto ao lago.

“Estava uma rapariga ao pé dele que ainda o viu vir ao cimo depois de saltar, mas deixou de o ver, pensou que tinha mergulhado e entretanto estranhou a demora e alertou o nadador-salvador”, explicou.

Versão completa na edição impressa

2 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    De há uns tempos a esta parte, MMV apenas é notícia aqui neste periódico quando há situações dramáticas a reportar… Longe vão os tempos dos product placements compulsivos a cantar glórias aos labores do nosso querido líder… Do Guaraná não será certamente…

  2. Zé da Gândara says:

    Por falar em tragédias… Houve ao que parece, um incêndio florestal no concelho do nosso querido líder… Coisa estranha porque o dispositivo municipal de Protecção Civil, ao que parece e segundo foi noticiado, se não está apetrechado com um sistema ultratecnológico altamente sofisticado como o nosso querido líder (enquadrado na reformatação tecnológica a que foi sujeito este nosso concelho sob a égide do nosso querido líder), estará em vias de estar (e só essa possibilidade deve ser suficiente para inibir qualquer auto-ignição na origem dos fogos florestais em Portugal)… Porque é que isso (a auto-ignição) não foi notícia neste canal noticioso quando nos órgãos de comunicação social de âmbito nacional, mereceu ser notícia? Algo estranho, não parecerá ao incauto leitor?

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.