Paulo Trincão afirma que o Cabo Mondego está “à frente das outras candidaturas”

Posted by

 

Foto: DB-JA
JOT ALVES

 

O cientista Paulo Trincão coordena a equipa que está a elaborar a candidatura que a câmara vai apresentar à Unesco para a classificação do geoparque jurássico do Cabo Mondego a património mundial.

 

Em declarações ao Diário As Beiras, adiantou que aquele organismo das Nações Unidas já elogiou, em público, o processo da Figueira da Foz.

A representação da Unesco em Portugal só pode apresentrar duas candidaturas. Neste momento, no entanto, há pelo menos três: Figueira da Foz, Região Oeste e Viana do Castelo. Paulo Trincão, contudo, sossegou os figueirenses: “Estamos à frente das outras candidaturas”.

Por outro lado, acrescentou aquele responsável, “a autarquia assumiu a candidatura como um desígnio”. E ressalvou: “Estamos a trabalhar para fazermos um geoparque”. Ou seja, mesmo que, na remota hipótese da Unesco não aprovar a candidatura, afiançou o cientista, “a Figueira da Foz já tem um geoparque”.

Paulo Trincão integrou na equipa o arquiteto João Sebastião Ataíde Goulão, autor de uma tese de mestrado sobre o edificado do Cabo Mondego, que concluiu com 19 valores. Ao que se sabe, o único estudo existente em Portugal sobre o tema.

Aquele avençado é sobrinho do presidente da câmara e filho da chefe de divisão do Departamento de Urbanismo. Paulo Trincão garantiu que os laços familiares do contratado não influenciaram a decisão, mas sim a sua competência.

 

 

Informação completa na edição impressa

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.