Quebrajazz Fest’17: o melhor do jazz para ouvir no coração da cidade de Coimbra

Posted by

O Quebrajazz.Fest vai decorrer de 23 de junho a 2 de setembro, todas as sextas-feiras e sábados, com um total de 12 concertos diferentes, em 22 apresentações. A organização e programação pertence à Associação Cultural Quebra Costas, a entrada é livre e os espetáculos têm início sempre às 22H30.

O facto, é que já não é propriamente segredo o que faz com que a 6.ª edição desta iniciativa esteja no calendário de amantes de jazz, espetadores cosmopolitas, visitantes inesperados, noctívagos melómanos ou simples apreciadores de noites de verão ao ar livre.

A organização (e o público) sabem das razões que levam os artistas, ano após ano, a quererem apresentar-se naquele que quase parece ser o palco mais pequeno do mundo, uma área de cinco por três metros, em que o recinto em arena permite uma grande  proximidade entre músic e público, respeitando o primado de uma acústica única.

Alguns dos melhores músicos portugueses, como Mário Laginha (em três inesquecíveis concertos), André Fernandes, Carlos Barretto, Pedro Moreira, João Paulo Esteves da Silva, Jeffery Davis e mesmo alguns nomes internacionais como Perico Sanbeat e Marc Miralta (dois dos melhores músicos espanhóis da atualidade), entre muitos outros, já passaram pelo Quebra Costas, tendo comprovado essas condições especiais de que tantos falam.

Os nomes do Quebrajazz.Fest 2017 são novamente grandes apostas: desde músicos que se reúnem neste palco pela primeira vez a projetos consagrados, de um ensemble promovido para esta iniciativa à apresentação pública de novos discos, de criadores premiados internacionalmente à junção de artistas de diferentes gerações.

Fica aqui a lista de nomes e projetos que fazem este Quebrajazz.Fest: 5TETO, Lokomotiv, Zzaj Trio, Gonçalo Leonardo Quarteto, Bittersweet – Marta Hugon, CBF Trio, Quinteto Luís Cunha, Maria João / OGRE (electric trio), Amplectors, Círculo, Trio João Barradas e Quebra Ensamble.

Voz, saxofone, piano, contrabaixo, bateria, guitarra, hammomd, fender rhodes, acordeão, trompete e a maior animação para vibrar ao som da melhor música, naquele que é um festival urbano de jazz, num dos palcos mais inesperados de sempre: as Escadas do Quebra Costas, no centro histórico de Coimbra, um percurso integrado no Património Mundial – Universidade de Coimbra, Alta e Sofia.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.