Milhares de pessoas nas marchas de S. João na Figueira da Foz

Posted by

O primeiro desfile das marchas de S. João da Figueira, esta sexta-feira à noite, contou com a participação de seis grupos do concelho e outros dois convidados, tendo desfilado para milhares de pessoas, que também assistiram ao fogo de artifício, que, durante 10 minutos, iluminou e coloriu a noite da cidade e as águas da foz do Mondego.

A Tuna académica da Figueira da Foz Imperial Neptuna abriu o desfile, seguindo-se as marchas. De fora do concelho, participaram a Marcha da Barqueira, de Taveiro (Coimbra) e a Marcha Popular de Vale do Açor (Miranda do Corvo), na qualidade de convidadas, sem entrarem, portanto, no concurso.

Para o concurso desfilaram a Marcha da Paróquia de Tavarede – Mulheres de Tavarede, Marcha do Grupo de Instrução e Sport, Marcha do Sport Clube de Lavos, Marcha da Sociedade de Instrução e Recreio de Lares, Marcha do Grupo Recreativo Vilaverdense e Marcha da Sociedade Filarmónica Paionense.

As marchas da Figueira da Foz voltam a desfilar, hoje, pelas 22H00, no Coliseu Figueirense, àxs quais se juntam, na qualidade de convidadas, a tuna académica local Bruna e a Marcha da Sociedade Filarmónica Alunos Esperança – Marcha de Alcântara. Naquele mesmo espaço, serão anunciados os vencedores dos desfiles e do Banho Santo (realizado durante a madrugada, na Praia do Forte). Seguem-se arraias populares, em diversas zonas da cidade.

Antes, porém, pelas 16H00, realiza-se a missa de S. João, na Igreja Matriz de São Julião. Segue-se a procissão, que termina na praça da Europa, local onde se faz a bênção do mar.

Este sábado é feriado municipal na Figueira da Foz. A sessão solene do Dia da Cidade realizou, durante a manhã, no Centro de Artes e Espetáculos. A cerimónia cumpriu a tradicional entrega de medalhas e distinções.

Além dos funcionários do município, foram distinguidos Manuel Luís Pata, a título póstumo (pelo seu contributo para a preservação da memória histórica da pesca e da indústria naval locais, através dos seus livros), o padre António Matos Fernandes, Augusto Alberto Pinto Rodrigues (antigo atleta e treinador da Naval, do Ginásio e do GRV) e Catarina Valadas Norinho (remadora da Naval convocada para a selecção nacional).

A autarquia distinguiu, ainda, as 62 empresas do concelho que em 2016 foram galardoadas com os diplomas PME Excelência (48) e PME Líder (14).

No discurso, João Ataíde, presidente da Câmara da Figueira da Foz, destacou a revisão do Plano Diretor Municipal e o Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano como os dois principais marcos do seu segundo mandato.

Por outro lado, o autarca defendeu uma opinião pública informada, para poder exercer a cidadania de forma esclarecida. Contudo, e a propósito deste tema, João Ataíde sustentou: “E uma opinião pública informada é aquela que conhece os assuntos objeto de debate, mas que também compreende, ainda que minimamente, os constrangimentos de natureza legal que hoje se colocam à condução das políticas do Estado”.

É, continuou, “consequentemente, uma opinião pública que, para merecer crédito, não pode ser um acumulado informe de mágoas e queixas deixadas pela infinita galáxia das redes sociais”. E concluiu: “O ritmo das políticas públicas, desde a sua concepção até à sua instituição em concreto, é mais lento do que esse frenesim de reclamações, tantas vezes cheio de contradições e superficialidade”.

As Festas da Cidade da Figueira da Foz/S. João 2017 começaram no dia 2 de junho e terminam a 2 de julho. A segunda e última parte da Feira das Freguesias começa na quarta-feira e prolonga-se até domingo, no pavilhão do parque das Gaivotas. No dia 30, à noite, na praça do Forte, com entrada livrem, atuam Os Azeitonas.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.