UC apoia infraestrutura jurídica de Estados frágeis e afetados por conflitos

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

Com Xanana Gusmão como grande impulsionador, o g7+ – grupo a representar a voz dos Estados frágeis e afetados por conflitos – está a procurar o seu espaço de influência e, neste momento ainda fundador, a sua “infraestrutura jurídica”, o que irá acontecer com a colaboração da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra (FDUC).

Para tanto, teve ontem lugar a assinatura de um protocolo destinado a cimentar a parceria com a universidade e a escola de Direito que têm mantido, antes e depois da independência, uma relação privilegiada com Timor-Leste.

A cerimónia encerrou o seminário “New Deal for Engagement in Fragile States – The law’s Perspective on Statebuilding, Peacebuilding and Constitution-Making”, que decorreu durante toda a manhã na Sala de São Pedro da Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra, com a presença de vários ministros de países do g7+, entre eles Xanana Gusmão e o atual presidente do grupo, o responsável pelas Finanças da Serra Leoa, Momoh Vandi.

Marcos Perestrello, secretário de Estado da Defesa do Governo português, também esteve no encontro de Coimbra.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.