“Querem atingir o presidente da junta e tomar o poder dos baldios ”, afirma Paulo Pinto

Posted by

Paulo Pinto

Paulo Pinto, presidente da Comissão Diretiva dos Baldios do Paião investiu 80 mil euros numa aplicação financeira de uma das seguradoras de que é mediador, como o Diário As Beiras adiantou no início deste ano.

Entretanto, o assunto retomou atualidade na sequência das declarações do presidente da mesa da assembleia daquele coletivo, Adelino Pinto, ter avançado a este jornal que vai enviar para o Ministério Público a documentação que reuniu sobre a atual gestão (ver edição do dia 4 deste mês).

Fonte ligada ao dossiê adiantou, entretanto, que Adelino Pinto vai ser ouvido, esta semana, na qualidade de testemunha, pelo Ministério Público, na sequência de uma denúncia anónima, no âmbito da gestão de Paulo Pinto.

Por sua vez, o PSD pediu esclarecimentos sobre as aplicações financeiras e a gestão da comissão diretiva à Junta do Paião (também presidida por Paulo Pinto), fiel depositário dos 217 mil euros dos baldios daquela freguesia que o tribunal lhe confiou, na Assembleia de Freguesia do Paião.

“Enquanto mediador, não ganhei nada com a aplicação financeira e em nada contribuiu para atingir os objetivos da [minha] agência. Aliás, tenho uma declaração da seguradora que prova que a minha mediadora não obteve quaisquer benefícios”, garantiu Paulo Pinto ao Diário As Beiras.

Para Paulo Pinto, porém, tudo não passa de uma questão política e de luta pelo poder. O duplo presidente acrescentou que “aquilo que [Adelino Pinto e o PSD] pretendem é atingir o presidente da Junta do Paião, e não o presidente da comissão diretiva, e tomar o poder dos baldios”.

 

Informação completa na edição impressa

One Comment

  1. É só Piolheira! says:

    Não sabes o que significa CONFLITO DE INTERESSES, ó Sr. Caramelo?!
    E devias ter vergonha de andar com esse cravo vermelho aí na lapela! Grandes melgas sugas há pela Figueira da Foz!
    Falso defensor da Liberdade!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.