Oportunidades de emprego e incubadora de negócios em Soure

Posted by

Foi inaugurada, na quinta-feira, a II Feira de Emprego e Formação Profissional. Organizada pelo Contrato Local de Desenvolvimento Social 3.ª Geração de Soure – CLDS 3G – a iniciativa tem como objetivo a criação de um espaço de divulgação de ofertas e oportunidades de emprego para cidadãos que se encontrem em situação de desemprego, e promover a integração dos jovens no mercado de trabalho.
“A atual conjuntura económica, a coesão social e o emprego, assumem, indubitavelmente, uma crescente relevância no quotidiano da população, pelo que, esta iniciativa através da estreita colaboração da Câmara Municipal de Soure e da Santa Casa da Misericórdia, preconiza o esforço conjunto de tornar este evento como um marco no concelho tendo como objetivo, efetivamente, um maior e melhor desenvolvimento da comunidade”, sublinhou a organização.
Ana Quitério, Coordenadora do projeto CLDS 3G Soure, vê neste certame uma estratégia para proporcionar uma mostra de emprego aos visitantes, considerando que estão criadas um conjunto de possibilidades e sinergias que permitirão “abrir ‘janelas’ para uma futura procura de emprego”.

Abertura de incubadora
O evento incluiu ainda a abertura de portas da INES – Incubadora de Negócios e Empresas de Soure, um projeto resultante da parceria entre o Município de Soure e a sua Associação Empresarial. Este espaço visa incentivar a geração de ideias inovadoras, iniciativas empresariais, e criação de novas empresas no concelho em todos os setores de atividade no âmbito do “Project For You” e da candidatura ao Centro 2020.
As novas instalações permitirão acolher 12 empresas além da sede da Associação Empresarial de Soure que apoiará em consultoria e serviços de secretariado as empresas ali instaladas. Neste momento, já existem três empresas em processo de transferência para a incubadora.
O presidente da Câmara Municipal de Soure, Mário Jorge Nunes, considerou que as duas iniciativas traduzem a aposta na criação de “mais empresas, mais emprego, mais oportunidades e mais fixação de jovens” no concelho. Referindo valores que demonstram uma baixa para metade do número de inscritos no Centro de Emprego entre dezembro de 2012 e dezembro de 2016, o autarca pretende aumentar o emprego e a empregabilidade. Exemplos disso são a presente feira, onde se pretende “juntar empresas, empreendedores e oportunidades de emprego” e a INES, que reafirmou ser “um novo passo nos apoios aos empresários e às empresas do concelho”.

 

Informação completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.