Opinião: Pavlov

Posted by

Daniel Santos

 

Há comportamentos que, embora não radiquem na genética dos grupos humanos, de tão repetidos, constituem-se como atos reflexos condicionados. Já o sabíamos, é como a mentira. É conhecida a experiência de Pavlov que pôs o animal a salivar por associar o toque da campainha à recompensa.

Nada que os responsáveis pelas campanhas (políticas ou outras) não dominem melhor que o comum do cidadão. Ora a campainha já tocou para as próximas eleições autárquicas e, em consequência, começou “o vale tudo” para tentar conquistar o prémio (ganhar as eleições). Vem esta introdução a propósito de um panfleto sobre a revisão do PDM, distribuído publicamente, alegadamente da responsabilidade do principal partido da oposição local, onde são utilizados argumentos genéricos, infundamentados, inclassificáveis, tentando influenciar sem esclarecer, com propósitos claramente eleitoralistas. Aquela proposta está aberta à discussão pública, como decorre da lei.

Não estar de acordo com ela não só é legítimo como é uma oportunidade para participar no esclarecimento da população e, com bom senso, descodificar o que possa não estar ao seu alcance. Emitir opinião é uma obrigação dos agentes políticos do executivo mas também da oposição, contribuindo para o exercício de uma participação fundamentada. A utilização de argumentos genéricos, tendenciosos e manipuladores apenas contribui para confundir os incautos. É um mau serviço prestado à Figueira.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.