Opinião: Ovos com presunto

Posted by

 

Teotónio Cavaco

 

São muitas as eventuais razões da crescente abstenção dos cidadãos da tomada de posição em relação aos candidatos/aos eleitos/às suas decisões (mesmo quando estas se baseiam em fazer o possível para que nada seja mudado): falta de esclarecimento/informação, não-identidade com qualquer programa/candidato, desinteresse ou desconfiança relativamente à classe política, desagrado pelo modelo de Democracia, apelo à necessidade de “voto útil”, entre outras.

São também muitos os que defendem que a verdadeira cidadania e que a desinteressada participação cívica e política só são possíveis fora do sistema partidário, uma vez que este está irremediavelmente corrompido e sujeito a regras opacas e impossíveis de cumprir por quem se preocupe sobretudo em servir e não em servir-se.

Qualquer exagero (por definição o que ultrapassa o necessário) deve ser combatido pela Razão, através da ação, nunca pela abstenção, e a luta de grupos de cidadãos figueirenses (pela construção do by-pass, que resolva o triplo problema existente, contra a intervenção nas praias, considerando que a obra da APA agrava o problema de erosão, pela preservação do corredor verde, sobretudo para evitar a contínua impermeabilização dos solos) mostra que todos, mais do que envolvidos, devemos estar comprometidos em trabalhar para entregar um futuro aos nossos filhos que honre um tão grande passado. Como nos ovos com presunto: a galinha esteve envolvida, o porco… comprometeu-se!

 

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.