Projeto para recuperar as “Docas” vai custar quase 700 mil euros

Posted by

685.600 euros é quanto vai custar à Câmara de Coimbra o projeto de “reconstrução” dos bares e esplanada do Parque Verde do Mondego.

A deliberação que autoriza o ajuste direto foi esta segunda-feira aprovada pelo executivo municipal. O adjudicatário é  a Camilo Cortesão & Associados, Arquitectos que, agora, vai projetar a ampliação dos edifícios de restauração da margem direita do Parque Verde do Mondego e requalificação dos pisos envolventes.

De acordo com a memória descritiva, apresentada pela empresa de arquitectura, o objectivo é construir uma espécie de andar superior sobre os quatro módulos existentes. Esta nova área vai ser envidraçada e inclui espaços de esplanada e um espaço de cozinha para serviço a ambos os pisos, com apoio de monta-cargas.

O objectivo, claro, é prevenir as situações de cheias, que inundam e destroem as infraestruturas do piso térreo.

A memória descritiva acrescenta que, ao nível da água, ficam as instalações sanitárias, uma copa de apoio à cozinha, arrecadação e compartimento de lixos.

“O projecto agora apresentado procura garantir soluções para esse problema propondo estender as áreas cobertas encerradas ao piso de cobertura do edifício, criando as condições para que os equipamentos possam continuar a funcionar mesmo quando o piso térreo estiver inoperacional”, lê-se na memória descritiva.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.