Tojó já saiu do Estabelecimento Prisional de Coimbra

Posted by

FOTO DR

O homem condenado a 25 anos de prisão por ter esfaqueado mortalmente os pais em 1999, em Ílhavo, saiu esta manhã em liberdade condicional, depois de cumprir mais de dois terços da pena, disse à Lusa o seu advogado.

António Jorge Machado, conhecido como Tó Jó, saiu cerca das 08:00 do estabelecimento prisional de Coimbra, onde estava desde 16 de agosto de 1999.

O Tribunal de Execução de Penas de Coimbra determinou a libertação do condenado, considerando que estão reunidos os pressupostos necessários para a concessão da liberdade condicional.

Em declarações à agência Lusa, o advogado Pedro Vidal disse que Tó Jó, atualmente com 40 anos, está “completamente diferente” e sente-se feliz, adiantando que “isto para ele foi um renascer”.

“Ele está esperançoso que a vida lhe corra bem. Quer acabar o curso, quer arranjar um emprego na área dele e seguir uma vida normal”, disse o advogado que acompanha Tó Jó há cerca de três anos.

O causídico referiu ainda que António Jorge Machado está “profundamente arrependido” de ter praticado o crime, afirmando que “está tudo bastante dirimido dentro dele”.

“Aquela situação cristalizou lá atrás. Falar na situação dói-lhe imenso. Se o conseguirem deixar em paz ele vai conseguir fazer uma vida boa”, concluiu.

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Este é um exemplo do que de bom se faz nas cadeias nacionais em matéria de reintegração e de recuperação para a sociedade de todos aqueles que um dia foram vítimas dessa mesma sociedade… Não sei se o referido libertado poderá um dia vir a exercer o curso de Direito mas fosse sua intenção estudar Direito, teríamos seguramente um activista de causas pelas quais poucos se atrevem a dar a cara…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.