Mário Campos homenageado destaca qualidade da nefrologia

Posted by

 

A presença de nefrologistas de todo o país, o carinho dos colaboradores do serviço que dirigiu durante década e meia e um auditório repleto de colegas e amigos emocionaram Mário Campos. O nefrologista foi ontem homenageado, com o descerramento de uma placa evocativa no Serviço de Nefrologia do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC).
Mário Campos destacou, durante a homenagem que o seu serviço lhe prestou, justamente no Dia Mundial do Rim, que a nefrologia “nasceu com o 25 de Abril e organizou-se muito bem e hoje, a nível nacional, é provavelmente dos serviços da especialidade mais bem organizados”.No serviço, destacou, “não há listas de espera para diálise, não pode haver, e damos apoio aos transplantes renais”, área que o CHUC lidera em Portugal.
Ao longo dos anos, Mário Campos assistiu, juntamente com Adelino Marques, fundador do serviço nos HUC, em 1976, a toda a evolução da nefrologia, especialidade que hoje se impõe ao nível das melhores a nível internacional.
“A tecnologia da diálise e os medicamentos que têm surgido ao nível do transplante renal originaram uma qualidade de vida muito grande do doente renal”, sublinhou Mário Campos, destacando a “distribuição harmoniosa” dos centros de hemodiálise a nível nacional, quer nos hospitais quer nas unidades privadas, que funcionam através de convenções.
A sessão de homenagem a Mário Campos, que foi também uma referência futebolística da Académica nos anos 1960 e 1970, iniciou-se com a intervenção do diretor do serviço de Nefrologia, Rui Alves, e incluiu ainda os discursos de Pedro Lopes, administrador do CHUC, e do historiador Alexandre Ramires, que abordou os “Cruzamentos fotográficos na medicina em Coimbra”.
Coube a Rui Alves apresentar os dados biográficos do homenageado, salientando que este dedicou cerca de 40 anos da sua vida ao hospital, “com inequívoca dedicação e respeito pelo doente, visão estratégica e determinação na defesa de princípios, sempre no respeito cordial por colegas e demais colaboradores”.
Em declarações aos jornalistas, à margem da cerimónia, Pedro Lopes destacou o homenageado como “um homem de grande dedicação e um médico extremamente importante, e deixa um serviço com condições excelentes”. Recentemente, referiu Pedro Lopes, teve também “um papel importante na fusão dos dois serviços de nefrologia e fê-lo com muita tranquilidade”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.