“Identidade” é fio condutor da 19.ª Semana Cultural da UC

DB – LUÍS CARREGÃ

Espetáculos, debates, conferências, oficinas e exposições. Entre 1 de março e 28 de abril, a 19.ª Semana Cultural da Universidade de Coimbra (UC) apresentará oito dezenas de eventos em cerca de 30 espaços, maioritariamente da academia, mas a estenderem-se a toda a cidade.
A apresentação da iniciativa quase a assinalar duas décadas e que tem o objetivo central de celebrar os 727 anos da UC – desta vez com a “identidade” por pano de fundo –, aconteceu ontem no Colégio da Graça, na rua da Sofia, um dos sete classificados pela Unesco e que, no século XVI, acolheu a universidade em Coimbra. Agora, depois de uma profunda intervenção, o espaço é morada do Centro de Documentação 25 de Abril e de parte do Centro de Estudos Sociais (CES).
Nada melhor, portanto, para apresentar uma programação cultural e artística que tem na “identidade” o fio condutor, como referiu ontem Clara Almeida Santos, vice-reitora da UC. Para além desta ideia, a responsável avançou ainda outras linhas fortes. Entre elas, o projeto “Património de Humanidade” – a partir de uma verdade absoluta, mas nem sempre assumida ou visível, a de que a universidade é sobretudo feita de pessoas –, concretizada em 36 retratos que hão de ser uma exposição; mas também a partir das “raízes da nacionalidade” bem fundas no Pátio das Escolas da Universidade de Coimbra, que foi paço real, sala do trono e “maternidade” de tantos dos nossos primeiros monarcas.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.