FENPROF reclama gestão democrática nas escolas públicas

Posted by

FOTO DB/PAULO MARQUES

A FENPROF rejeita o atual modelo de gestão das escolas. Quer mais democracia e menos poder para um homem só: o diretor. Por isso, está a reunir com professores de todo o país. O objetivo é levar um modelo alternativo à Assembleia da República.

A primeira reunião, na região Centro, decorreu ontem, no agrupamento de escolas Rainha Santa Isabel em Coimbra.

No final, Francisco Almeida, membro do Secretariado Nacional da FENPROF, apontou uma das linhas-mestras da proposta da federação sindical: “O órgão de gestão deve ser colegial, deve ser eleito por voto secreto, universal e direto, de todos os professores, trabalhadores não docentes, representantes dos pais e representantes dos alunos no caso do ensino secundário”, defende o dirigente.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.