4.ª Revolução Industrial vai conduzir a menos emprego

Posted by

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

O presidente do Conselho de Administração do Centro Tecnológico da Cerâmica e do Vidro (CTCV), António Tomás da Fonseca, mostrou-se ontem convencido de que a 4.ª Revolução Industrial em curso “conduzirá inevitavelmente à redução do emprego”.

Ao intervir na sessão inaugural do Workshop “Indústria Cerâmica 4.0”, que decorreu na sede do CTCV em Coimbra, o responsável apontou as certezas, as dúvidas e as preocupações relativas à Indústria Cerâmica 4.0.

Perante uma centena de gestores de empresas representativas do setor, António Tomás da Fonseca começou por referir que “a digitalização do sistema produtivo industrial veio para ficar”.

“Sabemos que já começou e a incógnita é saber quando termina”, frisou. Em segundo lugar, referiu que caso se mantenha o ritmo atual, esta revolução “será muito rápida” que as anteriores. A previsão, de acordo com o responsável, é que se concretizará em 15 a 20 anos.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.