Opinião: Do mito à realidade

Posted by

Isabel Maranha Cardoso

Talvez tenha passado despercebido, provavelmente por termos estado mais atentos ao que no espaço de uma semana Trump “olimpicamente” pôs em prática, ou seja, tudo o que havia prometido, tudo aquilo que era polémico e tudo aquilo que a que a comunidade internacional temia!

Ou então a atenção ao anunciado chumbo da baixa da TSU! O que sei é que não foi dado o destaque merecido ao desempenho orçamental, depois de divulgados os resultados esta semana pelo INE e apresentados posteriormente pelo Ministro das Finanças.

Mário Centeno afirmou: “Cai mais um mito sobre a política orçamental deste Governo”. O défice orçamental das administrações públicas (AP) diminuiu em 497 milhões de euros em relação a 2015. Este resultado foi obtido graças ao aumento da receita em 2,7% e diminuição da despesa em 1,9%. Em 2016, a melhoria da situação económica ao longo do ano e o rigor aplicado na execução orçamental, permitiram uma melhoria generalizada dos indicadores orçamentais.

O bom resultado da execução em contabilidade pública permite antecipar que o défice (2016) não será superior a 2,3% do PIB. A par desta performance, a receita contributiva cresceu 4,4%, fruto de um aumento das contribuições e quotizações para a segurança social, indicando o crescimento do emprego.

Centeno, acusado pela oposição de ilusionista, de torturador de números ou de fazedor de milagres, demonstrou como se vai fazendo o caminho do mito à realidade pois afinal, sempre havia outro caminho!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.