Latifundiária doa património a fundação que terá sede em Buarcos

Posted by

FOTO DB/JOT’ALVES

A Fundação Maria Eduarda Vasques da Cunha d’ Eça ainda tem sede em Lisboa, mas a estrutura dirigente, liderada por Carlos Noronha Lopes, pároco de Buarcos e Quiaios, está a tratar de transferi-la para a Figueira da Foz.

De resto, já funciona, informalmente, em Buarcos. Depois de vários anos de tentativas para que o Estado reconhecesse a fundação, em agosto de 2015, ela foi, enfim, formalmente constituída. Tem como objeto social o apoio e acompanhamento a pessoas idosas com formação académica superior, residentes entre a Figueira da Foz e Coimbra.

Maria Eduarda Vasques da Cunha d’ Eça, familiar do visconde Maiorca, antigo proprietário do Paço de Maiorca, morreu há 12 anos e não deixou herdeiros, tendo confiado a gestão dos seus bens (cerca de 100 hectares de produção de arroz e milho no Baixo Mondego e dois imóveis, um em Buarcos e outro em Lisboa) a Maria Isabel Sousa, que ficou incumbida de criar a fundação. As receitas da casa agrícola e da alienação dos imóveis serão aplicadas naquele serviço social e na compra de imóveis e terrenos. A fundação vai, aliás, aumentar a produção agrícola, através da aquisição de novas propriedades.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.