Edifícios da APFF podem vir a ter outros fins

Posted by

A Administração do Porto da Figueira da Foz (APFF) tem dois edifícios, um onde funcionam os serviços administrativos e o outro é o dos pilotos de barra. Foram construídos no início da década de 1990, na zona de jurisdição portuária. Contudo, os imóveis, separados por duas dezenas metros, foram sempre encarados como uma barreira visual que se interpõe entre o Bairro Novo e a zona ribeirinha.
O terrapleno foi entretanto requalificado, assim como a zona envolvente, dando lugar à praça do Forte e ao Espelho d’Água. Com estas obras de regeneração, concluídas há cerca de três anos, os dois edifícios passaram a sobressair ainda mais na paisagem urbana. Indagado pelo Diário As Beiras sobre os imóveis, o presidente do conselho de administração da APFF, João Pedro Braga da Cruz, admitiu que, “se as oportunidades surgirem, poderão ser reconvertidos para outros fins”, destacando atividades turísticas e de lazer.
A APFF vai construir um edifício no interior do porto comercial, para operadores portuários e outros parceiros. Se os dois imóveis vierem a ter outro tipo de utilização, os serviços administrativos e a administração não ficarão, pois, sem teto. Entretanto, a dinâmica do porto comercial continua e a administração procura responder às exigências do crescimento do movimento de cargas. A contração de um novo piloto de barra, passando para um total de três, satisfez uma antiga reivindicação dos operadores. “Neste momento, temos aquilo que consideramos adequado para garantir a atividade portuária”, afiançou, a propósito, João Pedro Braga da Cruz.

Notícia completa na edição impressa de hoje

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.