“Bilhete” para os quartos nos instantes finais

FOTO DB/CARLOS JORGE MONTEIRO

Estava em causa a passagem aos quartos de final da Taça de Portugal, num duelo que opôs 5.º e 6.º classificados da 2.ª Liga, separados apenas por dois pontos. Para quem viu a partida por certo que estranhará a curta distância pontual entre as duas equipas, tal foi a superioridade da Briosa dentro das quatro linhas.

Apesar do ritmo algo sonolento dos primeiros 45 minutos, a equipa comandada por Costinha conseguiu criar uma mão cheia de oportunidades, que, para não variar, acabaram desperdiçadas – começa a ser desesperante o desacerto dos avançados da Briosa na hora de finalizar. Já o Penafiel nunca teve arte e engenho para incomodar o guardião José Costa que, ontem, teve um final de tarde mais descansado do que o próprio estaria à espera.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.