Adolescentes desaparecidas entre Alfarelos e Montemor-o-Velho

Posted by

Lígia Louro, de 13 anos, e Inês Rosa, de 14 anos, estão desaparecidas desde a noite de quarta-feira, quando contactaram a família para que fossem buscá-las ao “apeadeiro” de Montemor-o-Velho, onde não chegaram.

As famílias, que conseguiram contactar as duas meninas, via telemóvel, por uma última vez cerca das 20H30 de quarta-feira, alertaram as autoridades policiais cerca de duas horas mais tarde.

Desde então, têm sido realizadas buscas nas localidades de Montemor-o-Velho, Alfarelos e Granja do Ulmeiro e Vila Nova de Anços, mas até ao momento não foi possível encontrar o paradeiro das duas jovens.

Se tiver alguma indicação, contacte os seguintes números de telemóvel: 915 823 602 e 914 761 475.

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Bom… Fim trágico, todos já sabemos e todos o lamentamos, eu mais do que ninguém, pese o facto de não conhecer as raparigas ou sequer a família delas… Só aqui há um pormenor desconcertante: as miúdas tiveram liberdade concedida pelos pais para com tão tenra idade, irem passear sozinhas para Coimbra (idas de Montemor-o-Velho)? Ou fizeram-no à revelia dos pais? Independentemente de o terem ou não feito à revelia dos pais, parece-me que a autoridade dos pais não terá sido assim tão firme, o que de resto, hoje em dia, é tão comum em miúdos e miúdas da idade das raparigas em causa, pois a crianças desta idade tudo os pais permitem, esquecendo que liberdade também encerra responsabilidade, responsabilidade esta que muitas crianças desta idade não têm maturidade para nelas a verem delegada… Enfim… O pior mesmo é de quem parte e essa perda é que neste momento há a lamentar… Mas fica a dica para reflexão de todos aqueles e aquelas que são pais e mães, se a souberem interpretar…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.