Suspeito de homicídios em Aguiar da Beira entregou-se e está “sereno”

Posted by

pedro-dias-entrega-se-as-autoridades-imagem-rtp

O suspeito de um duplo homicídio em Aguiar da Beira, Pedro Dias, encontra-se “sereno” e “apresenta-se bem fisicamente”, mas do ponto de vista emocional “está em baixo”, disseram esta quarta-feira os advogados que o representam.

Pedro Dias entregou-se na terça-feira à noite às autoridades e, em direto na RTP, foi visível estar algemado e a entrar num carro da polícia, que o transportou para as instalações da Polícia Judiciária (PJ) da Guarda.

Da PJ, onde chegou pelas 00H00 de terça-feira, foi conduzido para o Estabelecimento Prisional daquela cidade, cerca das 03H00 desta quarta-feira, onde permanecerá até ser ouvido por um juiz de instrução criminal.

Em declarações na Guarda à agência Lusa e à RTP, os advogados Mónica Quintela e Rui Silva Leal, que representam o alegado homicida, falaram das circunstâncias da detenção de Pedro Dias e de como se encontra física e emocionalmente.

“Ele está sereno. A decisão de se entregar era uma decisão, tanto quanto percebi, e mal fomos contactados para isso, que estava presente”, disse Mónica Quintela.

A advogada explicou que “não o fez antes porque não houve condições para o fazer, porque lhe foi montada uma autêntica caça ao homem e havia um risco muito premente, muito efetivo, de ser baleado, de ser abatido. Por isso, a entrega teve que ser desta forma, rodeado de todas as cautelas, de forma que a detenção pudesse ser feita sem quaisquer problemas e sem que envolvesse qualquer risco”.

A forma como decorreu a sua entrega às autoridades foi a única que existia “de total segurança de preservar a integridade física do senhor Pedro Dias e [para] que ele pudesse ser entregue à PJ para que agora a justiça possa prosseguir os seus trâmites legais”, acrescentou.

O advogado Rui Silva Leal disse à Lusa e à RTP que Pedro Dias “apresenta-se bem fisicamente, portanto, não tem qualquer problema físico, aparentemente, pelo menos”, enquanto “emocionalmente está em baixo, como é de compreender”.

“Sobretudo a caça ao homem que foi feita, foi muito complicada. Isso perturbou-o muito e ele não tem acesso à comunicação, portanto ele não estava a perceber muito bem tudo o que se passou”, justificou Mónica Quintela.

Pedro Dias esteve cerca de três horas nas instalações da PJ da Guarda, para onde foi conduzido após a detenção em Arouca, dando depois entrada na cadeia daquela cidade de onde, “em princípio”, só sairá na quinta-feira para o tribunal.

Na PJ, foi sujeito a questões processuais, como a constituição de arguido, a leitura dos deveres e dos direitos e “todas as formalidades próprias para este caso”, segundo Mónica Quintela.

Durante a estadia na PJ “foi muito bem tratado” com “toda a urbanidade, com toda a serenidade, com toda a tranquilidade”, referiu.

Os advogados de Pedro Dias vão estar presentes no primeiro interrogatório judicial de arguido detido.

Pedro Dias entregou-se às autoridades às 19:00 de terça-feira, a escassos metros da Câmara Municipal de Arouca e perto da casa dos pais.

O suspeito, conhecido como “Piloto”, estava desaparecido desde 11 de outubro, data em que dois militares da GNR foram atingidos a tiro, em Aguiar da Beira, no distrito da Guarda. Um morreu e outro ficou ferido.

Na mesma madrugada, um homem morreu e a mulher ficou gravemente ferida, também alvejados a tiro na viatura em que seguiam, em São Pedro do Sul, no distrito de Viseu.

2 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    Dificuldades económicas não deve ter este "senhor"… A não ser que os 2 advogados sejam seguidores de São Francisco de Assis (caso difícil de encontrar nessa profissão)… Veremos agora o que faz o séquito real da Justiça… Num país mal-cheiroso, tudo é possível…

  2. CARLOS PEREIRA says:

    SIM!!!!! ISTO É MUITO IMPORTANTE PARA O NOSSO DISTRITO E A NOSSA REGIAO!!! 🙂

    E ACERCA DO ASSALTO A 18 EMPRESAS NUMA SÓ NOITE NA ZONA INDUSTRIAL DE VILA NOVA DE POIARES NEM UMA PALAVRA.

    BOA DIARIO DAS BEIRAS… SEMPRE A MELHORAR….

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.