Lurdes Castanheira assume recandidatura pelo PS à Câmara de Góis

Posted by
Arquivo

Arquivo

A socialista Lurdes Castanheira assumiu esta terça-feira que vai candidatar-se, nas autárquicas de 2017, a um terceiro e último mandato como presidente da Câmara de Góis.

A sua eventual reeleição proporcionará o tempo de que precisa “para poder sair da vida autárquica com uma grande parte da missão cumprida”, declarou Maria de Lurdes Castanheira à agência Lusa.

Na segunda-feira, a Comissão Política Concelhia do PS anunciou em comunicado a realização, no dia 27, de um almoço de apoio à recandidatura da técnica de serviço social à presidência do município, no distrito de Coimbra.

A estrutura local socialista, liderada por Lurdes Castanheira, esclareceu que o encontro de “amigos, militantes e apoiantes”, nas instalações dos Bombeiros Voluntários de Góis, servirá para “iniciar a caminhada rumo à vitória do PS” nas eleições do próximo ano.

A candidata disse que conta com o apoio “inequívoco e incondicional” do presidente da Federação de Coimbra do partido, o deputado Pedro Coimbra, e justificou a recandidatura com a necessidade de concretizar “um conjunto de projetos e investimentos” a que se ela própria se encontra vinculada, alguns com financiamento europeu.

Destes, destaca a construção do Parque Municipal, para acolher “todos os serviços externos” da Câmara, como oficinas e recolha de lixo, entre outros.

“Esta obra foi uma intenção dos presidentes que me antecederam”, recordou Lurdes Castanheira, indicando que o executivo contraiu um empréstimo bancário de 500 mil euros, para um investimento de um milhão de euros, que espera ainda o visto do Tribunal de Contas, sendo cerca de 50% coberto com verbas da autarquia.

Na próxima semana, a direção concelhia do PS vai analisar e votar a proposta de Lurdes Castanheira para voltar a representar o partido nas autárquicas de Góis, em 2017.

“Acredito que a questão será pacífica, mas é possível que não haja unanimidade”, admitiu, frisando que a sua candidatura é subscrita por “muitos militantes” que integram os órgãos locais do partido.

Em outubro, os dois vereadores do Grupo de Cidadãos Independentes de Góis, Diamantino Garcia e Helena Moniz, e o socialista José Rodrigues chumbaram pela terceira vez o plano e o orçamento municipal, levando o PS a recear “graves consequências” financeiras para a gestão da autarquia.

Num concelho onde o PSD não apresentou candidaturas, em 2013, os ex-socialistas Diamantino Garcia e Helena Moniz ocuparam a vice-presidência da Câmara em anteriores mandatos, o que também aconteceu com o militante do PS José Rodrigues.

Lurdes Castanheira foi constituída arguida e vai ser julgada no âmbito de um processo por difamação, movido por José Rodrigues, que remonta a finais de 2014.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.