Há estrogénios a mais no efluente das ETAR

Posted by

etar

A água dos efluentes das Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) tem níveis de concentração elevados de estrogénios, podendo ter “efeitos nocivos” em pessoas e animais, revela um estudo ontem divulgado.

De acordo com Ana Paula Fonseca, docente da Escola Superior de Tecnologias da Saúde de Coimbra, quando estão presentes nos efluentes das ETAR, os estrogénios naturais (excretados via urina e fezes) e sintéticos (de anticoncecionais ou terapias hormonais), “podem causar efeitos adversos na saúde humana e animal”.

“Estes compostos estão incluídos na classe de disruptores endócrinos, ou seja, substâncias exógenas que agem como hormonas no sistema endócrino e causam alterações na função fisiológica das hormonas endógenas, influenciando o desenvolvimento, crescimento, reprodução e mesmo o comportamento dos humanos e animais”, explica.

Versão completa na edição impressa

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.