Sede do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra é monumento de interesse público

Posted by

circulo-artes-plasticas-coimbra-capc

O edifício-sede do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra (CAPC), que desde 1960 acolhe a mais antiga instituição dedicada à promoção da arte contemporânea em Portugal, foi hoje classificado oficialmente como monumento de interesse público.

Na portaria de classificação do imóvel, publicada hoje no Diário da República, o Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, lembra que o edifício constitui o símbolo material da CAPC, funcionando como espaço físico privilegiado para a produção e difusão das vanguardas artísticas coimbrãs, desde os anos 1970 até à atualidade.

“Para além da sua função enquanto polo criativo e de reflexão, onde iniciaram atividade algumas das maiores personalidades da cultura nacional, nele se guarda a coleção CAPC de arte contemporânea, para além de diversos acervos bibliográficos e documentais”, justifica o governante, que classifica o edifício como “um equipamento cultural de referência a nível nacional”.

Situado na Rua Castro Matoso, 18 (União das Freguesias de Coimbra – Sé Nova, Santa Cruz, Almedina e São Bartolomeu), o edifício não é um imóvel de particular interesse artístico e arquitetónico, como é reconhecido na portaria publicada no Diário da República, “mas reflete os critérios constantes do artigo 17.º da Lei n.º 107/2001, de 8 de setembro, relativos ao seu interesse como testemunho notável de vivências e fatos históricos, à sua extensão e ao que nela se reflete do ponto de vista da memória coletiva, e à sua importância do ponto de vista da investigação histórica ou científica”.

Fundado em 1958, por um grupo de jovens estudantes da academia de Coimbra, dos quais se destacam Rui Emílio Vilar e Mário Silva (recentemente falecido), o Círculo de Artes Plásticas de Coimbra é um organismo autónomo da Academia de Coimbra.

Com autonomia artística e administrativa, é uma associação cultural sem fins lucrativos, reconhecida de manifesto interesse cultural pelo Estado português, que tem como objetivos principais “sensibilizar e interessar o público para a Arte Contemporânea e a Cultura”.

O CAPC oferece diariamente um conjunto diversificado de atividades, que passam por exposições de arte contemporânea, e ainda pela realização de programas de colóquios, conferências, debates, programas de cinema e vídeo. Promove ainda ações específicas, integradas em programas pedagógicos próprios, nos quais se incluem programas de visitas guiadas e comunicações.

O Círculo possui um acervo de obras plásticas considerado significativo, destacando-se a coleção CAPC de arte contemporânea, que vem sendo construída com particular insistência sobretudo desde 1992.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.