“Esta cidade pode considerar-se segura”, afirma Margarida Oliveira

Posted by

09-psp-margarida-ja

A comissária Margarida Oliveira é a primeira mulher a comandar a PSP da Figueira da Foz, cargo que desempenha desde 2015. Há 20 anos na polícia, antes de se mudar para a cidade-praia, exercia funções operacionais no comando de Coimbra. É natural da Carapinheira, Montemor-o-Velho.

Feitas as apresentações, vamos às questões que dizem respeito à esquadra da Figueira da Foz e à segurança da cidade. Começando pelas instalações, há muito que elas necessitam de uma profunda intervenção. De resto, foram projetadas para utilização militar, o que aconteceu durante várias décadas.

Porém, a falta de um espaço construído de raiz e adequado às especificidades policiais é um mal menor, tendo em conta os diversos problemas infraestruturais do imóvel. Já existe um projeto para as obras, mas tem faltado o dinheiro. Em declarações ao DIÁRIO AS BEIRAS, Margarida Oliveira defendeu que há “partes da esquadra que necessitam urgentemente de obras”.

 

Toda a informação na edição impressa do DIÁRIO AS BEIRAS de hoje, 26 de setembro

 

One Comment

  1. o conselho da figueira da foz fàz medo so à drogados eu mesmo jà fui agredido e assaltado 2 vezes
    e eu notei ques atoridades policiais e os trbunais consideram as vitimas como culpadas eu mesmo
    nao faço comfiança na policia e na gnr essas duas instutuiçoes so protegem os poderosos eu
    nunca vi em nenhuma parte do mundo uma policia paga por os cidadaos portugueses a fazer proteçao
    no pingo doce se calhar no continente africano eu mesmo nao a conselho niguen de ir viver para esse conselho
    que ao meu ver é muito prigozo eu digo Sra: comissária Margarida Oliveira boa sorte e bom trabalho felecitaçoes??????

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.