Vereador da oposição responsabiliza presidente da câmara por eventuais acidentes nas obras do areal

Posted by

OBRAS-PRAIA

A oposição camarária na Figueira da Foz responsabilizou ontem, segunda-feira, o presidente da Câmara por eventuais acidentes que aconteçam nas obras inacabadas do areal da praia e criticou o que considerou falta de segurança e desleixo na intervenção.

No local, na noite de segunda-feira, Miguel Almeida, vereador da coligação Somos Figueira (PSD/CDS-PP/MPT/PPM), constatou que a iluminação da nova ciclovia e percurso pedonal, que atravessa o areal, estava ligada e que os cabos elétricos – visíveis à superfície e sem qualquer resguardo – estavam em carga, horas depois de o presidente da Câmara, João Ataíde (PS), na reunião da autarquia, lhe ter garantido que estavam desligados da corrente.

“Qualquer coisa que aconteça aqui, o senhor presidente da Câmara é responsável. E vai ter de dar uma explicação porque é que hoje mentiu na reunião [privada] de Câmara. Porque, ou mentiu, ou desconhecia [que a corrente elétrica estaria ligada], e qualquer das duas situações é grave”, afirmou Miguel Almeida.

A agência Lusa tentou ouvir João Ataíde, mas os contactos revelaram-se infrutíferos. Já o chefe de gabinete do presidente da Câmara, Tiago Castelo Branco, explicou que os cabos estão desligados de dia e foram ligados à noite “para testes” ao sistema de iluminação e que serão enterrados após os testes estarem concluídos, para ser possível detetar eventuais anomalias.

A mesma fonte, que não explicou porque é que os testes não foram referidos na reunião da autarquia, afastou eventuais problemas de segurança por causa dos cabos estarem à vista, alegando que uma garantia nesse sentido foi dada à Câmara Municipal pelo empreiteiro e empresa responsável pelas montagens elétricas.

One Comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.