POROS: centro onde se cruza Portugal, o romano e Sicó

Posted by
Foto Luís Carregã

Foto Luís Carregã

 

Quem disse que é feio espreitar pelo buraco da fechadura, engana-se. No PO.RO.S, em Condeixa-a-Nova, é possível espreitar pelo buraco da fechadura e perceber um pouco da intimidade dos romanos… Uma “indiscrição” pensadas para as várias idades.
O Museu Multimédia Portugal Romano e Sicó (PO.RO.S) de Condeixa-a-Nova quer afirmar-se como uma valência complementar às ruínas romanas de Conimbriga, que recebe anualmente quase 90 mil visitantes.
“A ideia, como reconhece o presidente da câmara, Nuno Moita, “é ter uma marca PO.RO.S associada a um produto diferente. Uma diferença que se descobre em cada sala ou recanto que se visita.
O museu teve início em 2011 e custou cerca de 4,5 milhões de euros, financiados em 85 por cento pelo (QREN. Lá dentro, numa antiga casa senhorial recuperada pelo município, que interage com o parque verde municipal, os visitantes podem recuar até ao tempo do império romano e da ocupação da Península Ibérica e efetuar o percurso até à contemporaneidade.

Descoberta e promoção
Através de salas multimédia e de exposições, os visitantes podem “descobrir” o modo de vida dos romanos, desde a religiosidade até à intimidade, e experimentar vestir uma armadura ou manejar uma espada. O Museu PO.RO.S integra ainda um café/restaurante e salas para artistas e artesãos e produtos endógenos da região procurando afirmar-se, também, como um espaço de promoção dos produtos locais.

 

Informação completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.