“Boas ideias” apresentadas na câmara

Cláudia Trindade

Cláudia Trindade

Tennis Belt e Spold. O que têm em comum? Trata-se de dois projetos, o primeiro de alunos do 3.º ciclo da Escola João de Barros e o segundo concebido por estudantes da Escola Bernardino Machado, que participaram na 3.ª edição do Concurso Intermunicipal de Ideias de Negócio, promovido pela CIM Região de Coimbra.
Ontem, os mesmos foram apresentados no período que antecedeu a ordem de trabalhos da reunião de câmara. Em representação dos alunos João Conceição, Diogo Santo e Leandro Figueiredo da Escola João de Barros, estiveram as professoras Bela Matos e Adélia Henriques. Sobre o projeto disseram que a ideia surgiu da necessidade de rentabilizar o treino de ténis, podendo o Tennis Belt ser utilizado por jovens e adultos de meia-idade. As docentes agradeceram a colaboração de Gonçalo Tomé (Plasfil).
Já o projeto Spold foi apresentado pela equipa que o desenvolveu: Carlos Simões, Marco Esteves e Bernardo Igreja. Os alunos apresentaram uma colher que arrefece a comida, por reação endotérmica. O público-alvo, explicaram, são os bebés e os idosos. O presidente da câmara, João Ataíde, que é também o presidente da CIM Região de Coimbra, elogiou as duas apresentações, manifestando-se “muito satisfeito” por a Figueira da Foz apresentar projetos no referido concurso.

Notícia completa na edição impressa de hoje

3 Comments

  1. Zé da Gândara says:

    Sôdôtôr Athayde, para quando em exibição no nosso concelho, umas sessões intensivas de empreendedorismo para bebés?
    Já haverá alguma startup concelhia especializada em "empreendedorismo para espermatozóides"? Sôdôtôr, se bem atentarmos na missão dos espermatozóides, faz todo o sentido criar uma startup de empreendedorismo para espermatozóides, porque afinal, apenas um em milhões fecunda o óvulo e se multiplica em estruturas celulares (a mórula) dando origem ao embrião de que resulta o bebé!

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.