Serviço de Otorrino faz 80 anos

Posted by
FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

O que mudou no serviço nestes 80 anos?
Em 80 anos mudou muita coisa, naturalmente. A vida evolui dia-a-dia e a evolução tecnológica é qualquer coisa de fantástico. O desenvolvimento das tecnologias ao serviço da saúde é um avanço extraordinário.

Mas há coisas que se mantiveram para além dos 80 anos. Os intervenientes que vieram muito antes de nós foram pessoas extraordinárias, de grande mérito e que desenvolveram na medida das possibilidades e das épocas, o Serviço de Otorrino de forma extraordinária.

De acordo com o histórico, o serviço tem oito décadas, mas a Faculdade de Medicina já fazia o ensino da especialidade no domínio da cirurgia bastante tempo antes. Naturalmente são nomes marcados a letras de ouro e todos tiveram a sua função no momento próprio e específico.

Os portugueses estão mais ou menos surdos. Têm mais ou menos problemas de nariz e garganta?
Os problemas mantêm-se mas naturalmente que a saúde evoluiu muito. Não só na especialidade, mas também nos cuidados primários com o acesso a médicos de família praticamente em todos os sítios, o que nos tirou muitos doentes que viriam às consultas o que foi altamente positivo.

O serviço durante bastantes anos, teve nisso um papel preponderante com uma ligação importantíssima com os colegas médicos de família dos centros de saúde da ARS do Centro que vinham ao serviço alargando o conhecimento, quer a nível pessoal, quer profissional. Isso tem permitido um ensino/aprendizagem muito benéfico para todos e resulta numa mais-valia para os doentes.

Um facto que permitiu a realização de diagnósticos precoces o que é importantíssimo sobretudo numa área oncológica porque passou a haver uma disponibilidade quase imediata na observação de doentes para despistar qualquer tumor. Naturalmente que haverá algumas insuficiências que terão que ser colmatadas.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.