“Rugby no Bairro” subiu ao relvado da ESAC

Posted by

rugby

 

“Estou gostar de estar aqui. É a segunda vez e gosto sempre”. Toni Coelho, 12 anos, falava ontem ao DIÁRIO AS BEIRAS no intervalo para o almoço partilhado, de uma iniciativa de râguebi, e outras atividades, que decorreu na Escola Superior Agrária de Coimbra (ESAC). A ação, que se prolongou pelo dia todo, foi o culminar de mais um ano em que o râguebi e a atividade desportiva ocuparam os tempos livres de crianças e jovens em situação de vulnerabilidade social. O Toni revelou-se um conhecer do râguebi e das suas regras porque “todas as terças-feiras” das 19H00 às 20H00 aprende mais um pouco no cimento do Bairro da Rosa. Ontem, no relvado da ESAC disse ter “gostado mais”, no entanto, o que gosta mesmo é de “praticar desporto”. O râguebi tem a particularidade de ser “um desporto coletivo, em que se pode trabalhar em equipa e conhecer pessoas novas”.

Aprender a partilhar
Ao Toni ontem juntaram-se outros 21 meninos e meninas, mas o projeto envolve cerca d e60 crianças que todas as semanas têm a possibilidade de praticar um desporto coletivo.
A Domingas Salazar também é fã de desporto. E prova que o râguebi não é só para homens é que a menina não falha um treino. “Ando lá no bairro [da Rosa] e acho que é muito importante para aprender, também, a partilhar no dia-a-dia”, afirmou.

 

Informação completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.