Opinião – Pensar nos médicos e naqueles que servimos!

Posted by
Cesário Andrade Silva

Cesário Andrade Silva

São precisamente 00:07 e estou a ver as comemorações dos adeptos do Leicester City como Campeão Inglês, eles que ainda há poucas épocas atrás militavam nos escalões inferiores e de um modo surpreendente, com uma equipa cheia de valores e com um treinador (Claúdio Ranieri) que tendo feito trabalho brilhante em vários clubes, teve sempre problemas de liderança com as estrelas e talvez por isso nunca tinha ganho nada, nem parecia que o fosse fazer depois de no ano passado quase ter descido de divisão.

E isto, fez-me relembrar que o impossível acontece, o ousar deve estar sempre presente no nosso dia a dia e que num momento em que no nosso horizonte político, o nosso Presidente marca a agenda politica e diz “Nós não podemos passar o dia a fazer contas e a olhar para os números e em cada esquina não podemos estar sempre a ver o que diz o economista”, o que é fantástico.

Esta mensagem de esperança, de ousadia e felicidade que deveria fazer-nos erguer da cama todos os dias e ir trabalhar, fazer coisas, enriquecer o País, este País e não outro para onde vão em massa os nossos “meninos de ouro”, enriquecer outros Povos e contribuir para que sejam cada dia mais ricos. Só que há quem sem fazer nada tenha vidas de Ouro e nunca mais pagam pelos crimes cometidos, pelo que é dificil não pensar nas contas do dia a dia.

E mesmo com estas dificuldades, agruras e maus agoiros que de modo contínuo, os “Velhos de Restelo” teimam em nos servir diariamente nos telejornais, nos jornais e em todos o meios de comunicação onde possam dizer aos Portugueses que são sempre devedores de todas as asneiras que os politicos, os banqueiros e os milionários, gurus da economia fazem para sempre nos servir a factura, sempre maior, sempre interminável, sempre acabrunhadora da nossa dignidade.

E temos mesmo chefes de bancos, ditos portugueses a falarem em termos ingleses que ninguém entende mas o objectivo é sempre o mesmo. Vocês são a escória que há-de pagar todos os nossos devaneios.

Aqui chegado, mantenho a esperança que este ciclo político saiba sempre e por toda a legislatura perceber que as armadilhas dos poderosos, serão sempre pôr-nos uns contra os outros e fazer-nos pagar no final a factura.

E relembro que no Brasil, para percebermos que nem sempre a corrupção ganha ou fica sem julgamento, o Juiz Brasileiro Sérgio Moro, considerado pela Time como uma das 100 pessoas mais influentes do Mundo e que tem como dossier mais importante o Processo “Lava jato” já recuperou biliões de dólares, leram bem biliões.

Curiosamente, em Portugal nunca ou raramente se recupera o quer que seja, ninguém fica muito tempo preso, perde a fortuna pessoal e/ou familiar apesar de se saber que todo aquele dinheiro vem de negócios ilícitos, mas enfim, tenho Esperança que nesta nova era, os culpados serão punidos, os traidores não atingirão os seus objectivos e no final os justos prevalecerão. Haja fé.

Aproveitem para ir a Cuba antes que tudo aquilo se transforme numa nova Miami, o êxodo já começou e o atracar do 1º cruzeiro em Havana, deve ter feito muitos dos velhos guerrelheiros perguntar se valeu a pena, tanto isolamento, tanta burocracia e tanto dogma, mitos ideológicos que nada mais fizeram que “lixar” o Povo, alimentar a indústria da prostituição, do contrabando, do arrendamento clandestino e no final tenho imensas dúvidas sobre se tanto ortodoxismo serviu os interesses dos cidadãos de Cuba, penso que não.

E dado que nem todos os médicos estão atentos ou ligam à Ordem ou aos Sindicatos, vamos ter no final do ano, umas eleições animadíssimas com (e para já), três candidatos a Bastonário e três candidatos à presidência da nossa Secção Regional do Centro. O que vai fazer animar este ano e de um modo inusitado, a nossa Classe.

E venham domingo a Coimbra, ver a melhor festa Académica do Mundo, a nossa mui querida Queima das Fitas. Apareçam e tragam os guarda-chuvas pois a mania de despejar cerveja em cima de tudo e de todos e que ensombra uma festa bonita, ainda não passou mas tem de ser revista essa forma estúpida e infantil de festejar um dos dias mais bonitos da história de qualquer estudante da nossa Universidade de Coimbra.

Haja quem ponha tino nas cabeças dos “miúdos”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.