MEPEC aconselha escolas a entregar providências cautelares

Posted by
FOTO DB/ANTÓNIO ALVES

FOTO DB/ANTÓNIO ALVES

O Movimento de Escolas Privadas com Ensino Público Contratualizado (MEPEC), através do secretário-geral Paulo dos Santos Silva, aconselhou ontem os seus associados a agirjudicialmente contra o inqualificável abuso de poder e autoritarismo” do Governo.

No final de uma visita ao Instituto Educativo de Lordemão, e que está englobada no périplo que o movimento está a realizar pelas escolas com contrato de associação, o responsável referiu que a “imposição” da secretária de Estado “é ilegal e inconstitucional”.

E explica porquê: “não foi precedida de audição das associações representativas do setor; prejudicará milhares de alunos e famílias; determinará o encerramento de escolas e provocará milhares de desempregados, entre pessoal docente e não docente”. As estimativas do movimento apontam para que não abram no próximo ano letivo, a nível nacional, 400 turmas, e que esta medida afete “10.000 alunos e cerca de 1.000 trabalhadores”.

Versão completa na edição impressa

One Comment

  1. Zé da Gândara says:

    Devem ter cá uma sorte que nem água bebem 🙂 Mas ainda assim, boa tentativa! Sempre calha bem aos Tribunais e ao demais séquito real da dita Justiça!…

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.