ADFP denuncia fim iminente do projeto de apoio domiciliário ContinuaMente

Posted by
FOTO DR

FOTO DR

A Fundação ADFP – Assistência, Desenvolvimento e Formação Profissional de Miranda do Corvo revelou, ontem, que mais de uma centena de pessoas com doença mental grave, residentes em seis concelhos do distrito de Coimbra – Miranda do Corvo, Lousã, Coimbra, Vila Nova de Poiares, Condeixa e Penela –, que são apoiadas em casa por equipa multidisciplinar podem ficar sem apoio.

O ContinuaMente é um projeto reiniciado em 2013 (dando continuidade a um outro projeto de apoio comunitário que começou em 2008) e que agora corre o risco de terminar em maio – denuncia a ADFP.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.