Quatro coreógrafos que marcam a nova dança portuguesa reencontram-se em Viseu

Posted by
FOTO DR

FOTO DR

Quatro coreógrafos que marcam a chamada nova dança portuguesa e que andam na casa dos 50 anos vão reencontrar-se em Viseu, em abril, para um espetáculo em que são dirigidos pelo jovem coreógrafo João dos Santos Martins.

Vinte anos depois do projeto “Quatro árias de ópera”, criado para o Ballet Gulbenkian, os coreógrafos Clara Andermatt, Vera Mantero, João Fiadeiro e Paulo Ribeiro voltam a estar juntos em “Reencontro”, no dia 30 de abril, no Solar do Vinho do Dão.

“Achámos que seria interessante ter um momento em que nos encontramos e em que fazemos um pouco um balanço do que foi este movimento da nova dança e das nossas vidas”, explicou Paulo Ribeiro aos jornalistas.

No entanto, como a ideia foi ir além das palavras e ter “um lado lúdico”, convidaram João dos Santos Martins, nascido em 1989, para os dirigir.

“É um jovem coreógrafo que nasceu na altura em que a nova dança começou, quando o João, a Clara, a Vera e eu fizemos as primeiras obras”, sublinhou.

Paulo Ribeiro disse que se trata de um grupo que “já se conhece há bastante tempo”, que partilhou muitas experiências e em que todos, além de serem coreógrafos, também dançam.

Em reuniões que tiveram, decidiram “pegar num coreógrafo com recursos, uma pessoa com uma escrita particular, inspirado, conhecedor”, que nasceu no início da nova dança e pedir para que ele os dirigisse.

Paulo Ribeiro contou que tem tido encontros que duram três a quatro horas com cada um dos coreógrafos e que, no dia 30 de abril, “vai ser uma coisa um bocadinho sem rede”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.