Opinião – Erasmus

Posted by
Rui Curado Silva

Rui Curado Silva

Há cerca de 20 anos, estudei durante um semestre na Universidade de Pádua com uma bolsa Erasmus.

A viagem de Lisboa para Milão foi a minha primeira viagem de avião. Tal como eu, muitos estudantes europeus tiveram a sua primeira oportunidade de internacionalização, graças ao programa Erasmus.

Aquilo que até à data era apenas privilégio dos filhos dos ricos, passou a estar ao alcance de alunos de todos os extratos sociais.

O Erasmus é um dos programas europeus mais bem conseguidos, que tem promovido uma verdadeira cidadania europeia.

Pessoalmente, o conhecimento da língua e a experiência no país foram determinantes para construir laços sólidos com aqueles que são hoje os meus principais parceiros de trabalho, em Bolonha.

A passada semana, tive o privilégio de visitar e apresentar seminários na Universidade Técnica de Praga, graças ao programa Erasmus, para investigadores. Estes breves dias permitiram-me estabelecer laços e novas colaborações com parceiros checos.

Em breve, poderemos partilhar e otimizar recursos e contribuir um pouco para fazer funcionar a Europa como um espaço amplo de investigação, transparente a fronteiras, tal como o fazem os estados que constituem os EUA.

Apesar destes passos positivos, o parco investimento, a desvalorização dos recursos humanos e o défice de investigação nas empresas são questões importantes a ultrapassar no futuro da ciência europeia.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado.

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.