Fado abre primavera das Quintas do Conservatório

QUINTAS DO CONSERVATÓRIO

Num programa a abrir esta quinta-feira com aquela que é a nova e aclamada voz do fado – a luso-americana Nathalie, a fazer-se acompanhar por Camané –, e a encerrar com Cristina Branco e o trio de Mário Laginha a (re)interpretarem a música de Chico Buarque, a Sagração da Primavera traz de volta a Coimbra as Quintas do Conservatório nos meses de março, abril e maio.

Assumidamente “rico, diverso e mobilizador”, o programa organizado pela Associação de Amigos do Conservatório de Coimbra (A2C2) apresenta um total de 13 concertos em todas as noites de quinta-feira dos meses de primavera. Isto num ano em que o Conservatório de Música de Coimbra comemora o seu 30.º aniversário.

Por essa razão, assumem os responsáveis pela A2C2, é intenção sublinhar “a profunda e cada vez mais enraizada ligação ao Conservatório”, integrando nesta Sagração da Primavera o concerto comemorativo do 30.º aniversário da escola pública de artes de Coimbra, assim como os concertos integrados nas semanas temáticas da sua atividade pedagógica e cultural.

A intenção é, afirmam ainda na nota de apresentação da nova temporada Quintas do Conservatório, “reforçar as parcerias que se têm vindo a construir, reiterando a divulgação do auditório atraindo e acolhendo músicos de mérito reconhecido”.

Assim, entre 3 de março e 26 de maio, todas as quintas-feiras, vão apresentar-se no magnífico auditório do conservatório músicos com carreiras consagradas e em início de carreira, músicos professores e em formação, com diferentes estilos musicais. “Nesta teia de talentos e sonoridades, cerzida com empenho e entusiasmo, geram-se desafios e oportunidades únicas, a não perder”, afirmam os responsáveis da A2C2.

O concerto de abertura, a 3 de março, apresenta Nathalie, a luso-americana considerada já a nova “voz” do fado, com o seu mais recente trabalho, “Fado além”, fazendo-se acompanhar por um convidado muito especial, Camané. Em palco estarão ainda Ricardo J. Dias ao piano, José Manuel Neto na guitarra portuguesa, Carlos Manuel Proença na viola e Bernardo Moreira no contrabaixo.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.