Opinião – ClimaADAPT.Local

Posted by
João Vaz

João Vaz

Discussão nas salas do CAE: erosão costeira, incêndios florestais, inundações, agricultura, populações vulneráveis ao efeito das alterações climáticas.

Apresentação do tema pela Câmara Municipal e pela prof. Luísa Schmidt (Universidade de Lisboa), coordenadora do programa ClimaADAPT.Local. Elencaram-se as ameaças, e também oportunidades, associadas às alterações climáticas no concelho da Figueira da Foz.

Os oradores destacaram o incremento de tempestades e cheias, os efeitos notórios de uma maior variabilidade climática. Chove intensamente em pouco tempo, num regime quase tropical. As alterações já não são coisa do futuro, mas sim do presente.

O workshop dedicado à erosão costeira incluiu ainda uma sessão participada por variadíssimos participantes – comandante do Porto, autarcas locais, formador de pescadores, arquitetos, investigadores, etc. O debate foi livre e descomprometido, gerando uma opinião rica e transversal sobre as causas, efeitos e meios para mitigar o efeito da erosão.

A conclusão foi consensual: precisamos de outro tipo de intervenção e soluções robustas que permitam ter areia a Sul (Gala) e a manutenção de praias a Norte da Vala de Buarcos.

Em geral, sabemos que as infraestruturas têm que ser revistas à luz das novas condições meteorológicas. O cadastro florestal está por fazer – só na freguesia das Alhadas há 18.000 artigos de propriedades rústicas, o que dificulta a execução de uma qualquer estratégia. São muitos os desafios.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.