Casa cheia de livros evoca Carlos Oliveira em Febres

Posted by
FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

FOTO DB/LUÍS CARREGÃ

memória de Carlos de Oliveira, autor da obra “Uma Abelha na Chuva” – livro que faz parte do Plano Nacional de Leitura e é recomendado para o ensino secundário como sugestão de leitura – passou a ter um espaço próprio, desde anteontem, na vila onde viveu a sua infância.

A habitação onde a sua família viveu nos anos 20 do século passado, depois do pai, médico, ter regressado do Brasil, foi transformada em Casa Museu, recebendo grande parte do seu espólio bibliográfico e alguns móveis.

Por uma infeliz coincidência, a viúva, Ângela de Oliveira, que sempre contribuiu para que o projeto fosse para a frente, faleceu na passada segunda-feira, 15 de fevereiro, o que motivou o desabafo do presidente da Câmara de Cantanhede, João Moura: “De facto, o que devia ser a expressão do regozijo pela presença da dr.ª Ângela de Oliveira na abertura deste espaço cultural que tanto lhe deve, tem que ser uma manifestação de profunda tristeza e pesar perante a fatalidade da sua morte”, acrescentando que “este equipamento cultural é a recriação do ambiente em que foram escritas obras marcantes da literatura portuguesa, só sendo possível graças ao espólio cedido”.

Versão completa na edição impressa

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.