Reprogramação do Portugal 2020 deve passar pelo reforço da cultura

Posted by

almeida_henriques DR

O presidente da Câmara de Viseu defendeu esta sexta-feira que a provável reprogramação antecipada do Portugal 2020 deve passar pelo reforço da cultura e do património, numa ótica territorial e que fique fora do mapeamento da Administração Central.

Durante a apresentação do programa do centenário do Museu Nacional Grão Vasco, que decorreu ao longo da manhã de hoje em Viseu e que contou com a presença do ministro da Cultura, Almeida Henriques pediu publicamente a João Soares um reforço da política cultural e do património.

“Permito-me pedir-lhe publicamente que a necessária e mais provável reprogramação antecipada do Portugal 2020 passe pelo reforço da política cultural e do património histórico”, disse.

No seu entender, este reforço da política cultural e do património deve ser feito “numa ótica territorial” e “fora dos espartilhos cegos de mapeamento da Administração Central”.

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.